terça-feira, 21 de janeiro de 2014

PALESTRAS ACONTECERAM EM CRICIÚMA

Um ciclo de palestras aconteceu entre os dias 18 e 19 de janeiro (sábado e domingo) na Mesquita Palestina, na cidade de Criciúma, no estado de Santa Catarina. A palestra contou com a participação de dois Sheik's sauditas que visitavam a cidade, e puderam deixar várias palavras aos participantes, foram o Sheik Abdu Rahman, e o Sheik Musaab, além da participação do líder local ajudando com as traduções, o Sheik Ali Adil. A comunidade islâmica de Criciúma compareceu bem para a série de palestras, contando com cerca de 30 a 50 pessoas por dia.

A comunidade da cidade, formada especialmente por muitos brasileiros, veem trabalhando muito para a expanção do islam no local. Para saber mais sobre a Mesquita de Criciúma, vá a uma postagem desse blog que leva esse nome.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

A MESQUITA DE CAMPO GRANDE - MS

 
 Hoje, na continuação de nossa série sobre as mesquitas do Brasil, falaremos sobre a maior comunidade muçulmana da região Centro-Oeste, a da bela cidade de Campo Grande, capital do estado do Mato Grosso do Sul.

Campo Grande é uma cidade fundada no ano de 1899, apesar de já haver assentamento naquelas terras desde 1872. Os primeiros árabes a se instalarem na cidade foram em meados da década de 1970, atraídos pelo crescimento da cidade que estava se tornando a capital de um novo estado do Brasil que estava se dividindo do seu irmão do norte. A cidade ainda havia de crescer muito, atraindo cada vez mais investimentos e imigrantes, tanto de outros estados brasileiros, como de outros lugares do mundo. Os imigrantes árabes das décadas de 70 e 80 eram principalmente sírios e libaneses, sendo a maior parte dos sírios cristãos, e um bom número de libaneses muçulmanos. No final da década de 1980 é fundada a entidade que cuidava dos muçulmanos na cidade, e chamaram o arquiteto de origem árabe Jorge Hadi para desenhar a mesquita, no qual foi baseada em mesquitas tradicionais islâmicas, sem seguir um modelo arquitetônico claro de alguma mesquita do mundo. Tão logo a Mesquita de Campo Grande começaria a ser construida. A Mesquita Luz da Fé, como foi nomeada, foi fundada no ano de 1990, e desde aquele momento já atraiu cada vez mais muçulmanos para o local e os olhares da comunidade da cidade.

O real crescimento da comunidade islâmica de Campo Grande se deu a partir da década de 2000, quando os abatedouros halal's (tipo de carne que o muçulmano pode ingerir) foram sendo construidos na cidade e arredores, e iam atraindo mão-de-obra de muçulmanos que viviam em outros estados brasileiros, o que levou a um aumento considerável da comunidade local. O número de brasileiros revertidos começou a aparecer também, algo que elevava o número de muçulmanos da mesquita. Hoje é registrado que existam cerca de 400 famílias de muçulmanos na cidade, o que faz com que a cidade tenha o maior número de muçulmanos de toda a região Centro-Oeste do país.

A Mesquita Luz da Fé conta hoje com amplos espaços para os muçulmanos fazerem suas rezas e celebrações em geral. A sala de orações é grande e amplamente enfeitada com arabescos e partes do Alcorão em suas paredes. Do lado de fora há amplos jardins e uma quadra esportiva usada principalmente para as crianças da comunidade brincarem. Até o ano de 2012, o sheik da Mesquita era o egípcio Salama, porém a mesquita precisava de alguém que soubesse falar o português, então no ano de 2013 entrou Sami Qurt como sheik da Mesquita, esse último seguindo uma linha mais saudita.

Para aqueles que desejarem visitar a Mesquita Luz da Fé, ela se encontra na Avenida América, 657, Vila Planalto, Campo Grande, MS; aberta todos os dias, mas principalmente na sexta-feira para o sermão de sexta (khutba). A Mesquita ainda oferece aulas de religião e árabe em outros dias.

Imagens: 1 - Mesquita vista por sua entrada, na Av. América. 2 - Parte interior, durante uma sexta-feira. 3 - Celebrações do Eid Ul-Fitr em 2013.

Fonte: Jornal UCDB, de 23 de abril de 2008.

NOTÍCIAS - PR, SP E MS

MAWLID ANNABI É CELEBRADO PELO BRASIL

A Mesquita do Brás, em São Paulo, SP; e a Mesquita de Ponta Porã, MS, celebraram ontem a noite o Mawlid Annabi (Aniversário do Profeta Muhammad (saas)). Em São Paulo a celebração foi conduzida por sua Eminência, o Sheik Taleb Hussein Al-Khazraji e contou com vários participantes. Em Ponta Porã, onde não há Sheik's, os participantes celebraram o Mawlid recitando dwah's (súplicas) e o Alcorão.
A celebração do Mawlid Annabi é mais comum nas comunidades xiitas, que não veem nele uma inovação, a maioria das comunidades sunitas veem essa celebração como inovação na religião, por isso um pecado fazê-las, mas algumas comunidades sunitas fazem, como a de Mogi das Cruzes e de Foz do Iguaçu, porém nesse ano ainda não tivemos notícias de celebrações nessas duas comunidades.
A Husseinie Imam Khomeine, de Foz do Iguaçu (xiita), celebrará o Mawlid na noite dessa sexta-feira (17/01), contando agora com a tradução para o português da celebração, que começará as 21:30 horas. A SBIFI convida a todos a participarem do evento.

FOZ DO IGUAÇU PROMOVE TARDE DE QUERMESSE BENEFICENTE

No dia 22 de janeiro, a comunidade islâmica de Foz do Iguaçu convida a todos da cidade a participarem de uma quermesse beneficente que começará as 16 horas na Husseinie de Foz do Iguaçu. O evento contará também com diversos brinquedos para as crianças se divertirem, por isso a SBIFI convida pais e filhos para comparecerem ao evento. 

domingo, 5 de janeiro de 2014

MESQUITA RECEBE QUASE 2 MIL VISITANTES

A Mesquita Imam Ali Ibn Abu Tallib, na capital do Paraná, Curitiba, que já se tornou parte do Patrimônio Cultural da cidade, recebeu nessa manhã de domingo, dia 05 de Janeiro de 2014, um marco recorde de visitantes em sua sede, quase dois mil visitantes passaram pela mesquita em cerca de 4 horas. Nenhuma mesquita no Brasil conseguiu tal marca num único dia, e isso mostra cada vez mais a evolução da religião no Brasil, e principalmente no estado do Paraná, que já tem 11 mesquitas e alguns mais centros islâmicos. Tal marca foi tão impressionante que os poucos que ali ficam para recepcionar as pessoas, não conseguiram responder tudo o que questionavam.

A Mesquita da cidade de Curitiba foi construída no início dos anos de 1970, sendo a primeira do Brasil a ser construída com a ajuda mútua de sunitas e xiitas, que é seu marco até os dias atuais. A mesquita foi inaugurada no ano de 1972, e desde lá vem atraindo a curiosidade de vários da cidade e por aqueles que por ela passam.

A mesquita está aberta todos os domingos de manhã para visitação, a partir das 8:00 horas até cerca de 13:00 horas. No ambiente há muçulmanos capacitados a responderem quaisquer dúvidas que os visitantes tiverem a fazer, e por isso convidam desde já a todos a visitarem-lha. A Mesquita fica na Rua Kellers, próximo ao Museu do Paraná, no bairro Alto São Francisco. 

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

COMUNIDADE ISLAMICA BRASILEIRA DE LUTO JUNTO A LIBANESES

A comunidade islâmica brasileira presta condolências pela morte de Malak Zahoui, de 17 anos, e está de luto junto aos libaneses pela morte da mesma. Malak Zahoui era filha de imigrantes libaneses que se mudaram para a região de Foz do Iguaçu, PR, sendo ela nascida nessa cidade, e a alguns anos foi morar no Líbano. Porém hoje, no ataque terrorista perpetrado numa área residencial ao sul da capital Beirute, a jovem, junto a quatro outros moradores, foram mortos, quando dois carros bombas se chocaram e explodiram contra o prédio que ela morava.

O islam é uma religião que condena ataques terroristas, principalmente contra inocentes. A palavra "islam" tem no árabe a mesma raiz que a palavra "salam", que significa "paz", e ataques como o de hoje vão contra todos os preceitos da religião.

A comunidade islâmica brasileira, em principal a de Foz do Iguaçu está em luto e presta condolências aos inocentes e à família de Malak. Que Allah (swt) conforte os corações e que receba a mártir Malak Zahoui no paraíso, de portas abertas e com extrema misericórdia. Todos nós, muçulmanos, rogamos para que tal violência sectária seja banida tanto de nossa religião, como do Líbano, como do mundo.